quarta-feira, junho 01, 2011

Reitor eleito estabelece prioridades para mandato de quatro anos



O reitor eleito da Universidade dos Açores, Jorge Medeiros, elege como prioridade para o seu mandato a reorganização da instituição de ensino superior da Região. Eleito ontem com mais um voto que o único opositor, Alfredo Borba, o próximo reitor da Universidade dos Açores disse ao DI que a instituição necessita de passar por um processo de mudança após 35 anos de atividade com a reestruturação de departamentos e a criação de cursos que tenham em conta as necessidades do mercado. A reorganização dos serviços, um esforço de procura de novas fontes de financiamento, a promoção de uma imagem mais forte da instituição para captar novos públicos e o fomento das relações com as empresas e outras universidades são algumas das prioridades para o reitor eleito. Jorge Medeiros referiu que pretende também apostar no ensino politécnico na Universidade dos Açores caso as orientações do próximo Governo da República sejam no sentido de avançar nessa área. No que se refere à construção das novas instalações da Escola Superior de Enfermagem no Pico da Urze, o novo reitor da Universidade dos Açores confessou que não conhece o assunto de forma aprofundada, mas assegura que o processo deverá conhecer desenvolvimentos ao longo do seu mandato que termina em 2015. Por outro lado, Jorge Medeiros considerou que a Universidade dos Açores deve apostar mais na investigação científica e colocar o conhecimento que produz ao serviço da comunidade onde está inserida. Vice-reitor desde 2001, Jorge Madeiros é doutorado em Química e apresentou-se às eleições com o argumento da "experiência acumulada".Por seu turno, Alfredo Borba doutorado no ramo das Ciências Agrárias e pró-reitor do Campus de Angra do Heroísmo da Universidade dos Açores, defendeu no seu programa de candidatura uma maior aposta na investigação nas áreas em que a universidade revela "excelência", pretendendo libertar os docentes para uma atividade mais intensa de investigação. O reforço da investigação ligada às empresas e uma aposta mais forte nas Ciências Agrárias e na Oceanografia foram outras das linhas defendidas pela candidatura de Alfredo Borba.
Eleição a 15



A eleição do quinto reitor da Universidade dos Açores decorreu ontem em Ponta Delgada por um colégio eleitoral constituído por 15 elementos: 08 professores da universidade, um funcionário, dois alunos e quatro elementos exteriores à instituição (Madruga da Costa, Roberto Amaral, Mário Mesquita e Sampaio da Nova). Os resultados foram de oito votos para a candidatura de Jorge Madeiros e sete para a de Alfredo Borba. Pela primeira vez na história da Universidade dos Açores, o cargo de reitor foi disputado por dois candidatos, ambos docentes da instituição. A posse do novo reitor da Universidade dos Açores está marcada para 04 de julho. Desde a sua fundação, a Universidade dos Açores contou com quatro reitores: José Enes, Machado Pires, Vasco Garcia e Avelino Meneses. A Universidade dos Açores, fundada em 1976 como instituto universitário, tem atualmente cerca de 4.500 alunos, distribuídos pelos pólos de Ponta Delgada (São Miguel), Angra do Heroísmo (Terceira) e Horta (Faial). Recorde-se que a Universidade dos Açores atravessou nos últimos anos dificuldades para garantir os meios financeiros necessários para assegurar o seu funcionamento. Mas nos últimos anos a Universidade dos Açores passou por um processo de construção de novas instalações. Depois de o investimento ter sido quase todo concentrado apenas no Campus de Ponta Delgada foram construídas novas instalações universitárias no Pico da Urze (Ciências Agrárias) e na Horta (Oceanografia e Pescas).



(in Diário Insular)

1 Comments:

Blogger lin said...

I get much in your theme really gowns with sleeves thank your very much i will come every day

3:50 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home